Menu Mobile

Edição de 2020 do Natal dos Acolhidos beneficia 730 crianças e adolescentes em Porto Alegre

Edição de 2020 do Natal dos Acolhidos beneficia 730 crianças e adolescentes em Porto Alegre

flaviaskb

A tradicional entrega de presentes de Natal às crianças e aos adolescentes do programa de acolhimento institucional da Capital gaúcha, neste ano, está sendo diferente em função do distanciamento social imposto pela pandemia da Covid-19. O Ministério Público do Rio Grande do Sul, por meio da Promotoria de Justiça da Infância e da Juventude de Porto Alegre, manteve a articulação de anos anteriores entre parceiros e instituições para viabilizar um fim de ano mais alegre. De 07 até o dia 16 de dezembro, o Papai Noel percorre um roteiro pelas casas de acolhimento, levando presentes e ingredientes para a ceia natalina em uma iniciativa que beneficiará um total de 730 crianças, adolescentes, além de adultos especiais.

Na última quinta-feira, 09, foi instalado um drive-thru em frente à sede institucional do MPRS, para que representantes de 15 instituições retirassem os presentes e aves natalinas, seguindo os protocolos sanitários para evitar o contágio do novo coronavírus. As casas de acolhimento são ligadas à Fundação de Assistência Social e Cidadania (Fasc), ONGs e Fundação de Proteção Especial do Rio Grande do Sul (Fpergs).

Na ocasião, o procurador-geral de Justiça, Fabiano Dallazen, destacou a importância da iniciativa, diante da impossibilidade do evento de Natal anual. “A pandemia não impediu que a solidariedade continuasse a prevalecer e esta articulação do Ministério Público, com a Associação do MP, Prefeitura Municipal, Secretaria de Justiça, entre outras entidades, permite fazer um pouco menos duro e um pouco mais alegre o Natal dessas crianças órfãs e abrigadas do município de Porto Alegre”, ressaltou.

Idealizadora da iniciativa, que em outros anos se materializou em uma grande festa no Estádio Beira-Rio, a promotora de Justiça da Infância e da Juventude de Porto Alegre Cinara Vianna Dutra Braga, responsável pela fiscalização dos abrigos, agradeceu aos colegas, funcionários e Administração Superior do MP, que deu o suporte necessário para a campanha. “Com isso, conseguimos contemplar todas as cartinhas com sugestões do presente sonhado pelas crianças e adolescentes acolhidos”, ressaltou. Cinara enalteceu também os parceiros que contribuíram para o êxito da ação. “Em um ano tão difícil, a reação das crianças e dos adolescentes é maravilhosa e nos enche de alegria”, afirmou.

Além de atender aos pedidos de presentes sugeridos nas cartinhas, a Promotoria de Justiça da Infância e da Juventude sorteou ainda 12 celulares, doados pelos parceiros da iniciativa, entre as crianças e os adolescentes do programa de acolhimento institucional.

As instituições parceiras do MPRS na ação de Natal são: Zaffari, Associação do Ministério Público (AMP/RS), Fundação Escola Superior do Ministério Público (FMP), Associação dos Servidores do MPRS (Aprojus), Sicred, Ministério Público Federal, Dulce Grippa, Brio, Neugebauer, Colégio Farroupilha, Instituto Vitória Nahon, Beach Amigas, O Boticário, PUCRS e Elevato Materiais de Construção e Decoração Ltda.