Menu Mobile

Nova plataforma de monitoramento dos casos de violência nas escolas é lançada no MPRS

Nova plataforma de monitoramento dos casos de violência nas escolas é lançada no MPRS

flaviaskb

O Ministério Público do Rio Grande do Sul (MPRS) sediou, na tarde desta quinta-feira, dia 5 de março, o evento Prevenção da Violência nas Escolas: utilização da nova Plataforma Cipave+ como estratégia de proteção integral da criança e do adolescente. A nova plataforma de monitoramento online dos casos de violência nas escolas estaduais integra a reestruturação do programa Comissões Internas de Prevenção de Acidentes e Violência Escolar (Cipave+), inserido no âmbito do programa RS Seguro, do Governo do Rio Grande do Sul.

A promotora de Justiça da Infância e da Juventude de Porto Alegre Danielle Bolzan Teixeira, titular da Promotoria Regional de Educação de Porto Alegre (Preduc), destacou na abertura do encontro a satisfação do MP em receber iniciativas relevantes para a evolução da prevenção da violência nas escolas. “Uma das questões que avaliamos como oportuna em encontros das Preducs é essa aproximação com as políticas públicas a fim de contribuir para que realmente sejam políticas de Estado, assim como tem ocorrido com a Cipave, as práticas restaurativas, entre outras iniciativas que permanecem mesmo com mudanças de governo”, afirmou.

A promotora salientou também a participação da Secretaria Estadual da Saúde na reestruturação do Programa Cipave+. “A realidade dentro das escolas é cada vez mais complexa e esta cooperação entre as áreas é imprescindível”, declarou Danielle. Após a solenidade de abertura e apresentação da plataforma, foi realizada uma capacitação para gestores e professores de 18 municípios integrantes do programa RS Seguro, que irão aderir de forma piloto ao acompanhamento.

Também participaram da mesa de abertura do evento, os secretários estaduais de Educação, Faisal Karam, e do Trabalho e da Assistência Social, Regina Becker, a secretária-adjunta da Saúde, Ana Lúcia da Costa, o desembargador Leoberto Brancher, representando o Tribunal de Justiça do RS.