Filme sobre bullying produzido por alunos de escola pública é apresentado no MP

Filme sobre bullying produzido por alunos de escola pública é apresentado no MP

flaviaskb

Na tarde desta segunda-feira, 03, foi lançado no Ministério Público o filme “Fiz-me respeitar”, realizado pelo Projeto Cinema na Escola junto à Escola Estadual de Educação Básica Gomes Carneiro, que fica na Vila Ipiranga, em Porto Alegre. O filme foi exibido aos promotores Regionais da Educação, no Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional do MP, o Ceaf.

A organização do evento ficou sob a responsabilidade da coordenadora do Centro de Apoio Operacional da Infância, Juventude, Educação, Família e Sucessões, Denise Casanova Villela, tendo em vista que o MP é um dos apoiadores do projeto. Os demais parceiros, também participaram do lançamento. São eles: a Polícia Civil, através da diretora do Departamento Estadual da Criança e do Adolescente (Deca), delegada Adriana Regina da Costa; o cineasta e diretor do Projeto, Ricardo Fagundes; e a diretora da escola Gomes Carneiro, Suzana de Souza, que veio acompanhada de integrantes da administração da Escola, professores e estudantes que participaram das filmagens.

O filme retrata situações envolvendo bullying no ambiente escolar e estratégias possíveis para vencer o problema, além do programa Papo de Responsa, em que policiais civis vão até as escolas conversar com crianças e adolescentes sobre prevenção à violência e fortalecimento da cultura da paz. Roteiro, trilha sonora e interpretação ficaram a cargo dos próprios estudantes da escola e equipe de professores, a partir do Projeto Cinema na Escola. O curta-metragem, de 15 minutos, foi desenvolvido em regime de oficinas com os estudantes. Ele será disponibilizado para a comunidade escolar, para a exibição e realização de atividade didática sobre o tema. O filme também estará disponível para os promotores Regionais de Educação que quiserem exibir o vídeo nas suas regiões.





Para a coordenadora do CaoInfância, “o combate à violência escolar só faz sentido quando os alunos são abordados desde o início do desenvolvimento do trabalho. A formação de parcerias e o fortalecimento das redes são o caminho para uma sociedade melhor e por isso, hoje, fizemos esse lançamento com a presença dos promotores Regionais de Educação. Eles, mais do que ninguém, têm o contato direto com as escolas e com a rede, em todas as regiões. O filme nos mostra que é possível sim, com o envolvimento de alunos, pais e diretores, mudar a realidade da escola e conquistar um ambiente de respeito e de paz, que além de fomentar o aprendizado, fortalece valores”, concluiu Denise Villela.

A promotora de Justiça da Infância e da Juventude Inglacir Delavedova, em sua manifestação, reiterou a importância de que as escolas tratem desse tema, proporcionando espaço de diálogo para reversão de quadro, atualmente grave e preocupante. “Trabalhamos na Promotoria com casos de tentativa de suicídio e automutilação que, muitas vezes, tem raiz no bullying sofrido no ambiente escolar. Trabalhar a prevenção neste caso é salvar vidas”, concluiu a promotora.

PRESENÇAS

Participaram os promotores Regionais da Educação Danielle Bolzan Teixeira, de Porto Alegre; Rosangela Corrêa da Rosa, de Santa Maria; Ana Cristina Ferrareze, de Passo Fundo; Simone Martini, de Caxias do Sul; Luciana Cano Casarotto, de Novo Hamburgo; Márcio Rogério de Oliveira Bressan, de Santo Ângelo; e Vanessa Saldanha de Vargas, de Santa Cruz. O promotor de Justiça de Santa Maria Antônio Augusto Ramos de Moraes também esteve presente no lançamento, além da delegada do Deca Sônia Maria Dall Igna.

Para acessar o filme, clique aqui.