Menu Mobile

Recurso do FRBL garante mais de 500 cestas básicas para instituições que atendem pessoas com deficiência em Gravataí

Recurso do FRBL garante mais de 500 cestas básicas para instituições que atendem pessoas com deficiência em Gravataí

ceidelwein

O presidente do Fundo para Reconstituição de Bens Lesados, Fabiano Dallazen, acompanhado do promotor de Justiça Daniel Martini, integrante do Conselho Gestor do FRBL, e da promotora de Justiça de Gravataí Luciana Sanmartin, participou, na tarde desta quarta-feira, 8 de setembro, da entrega de 513 cestas básicas para instituições que atendem pessoas com deficiência no município de Gravataí. As doações estão incluídas entre as mais de 10 mil cestas básicas que foram adquiridas pela Secretaria Estadual da Igualdade, Cidadania, Direitos Humanos e Assistência Social (SICDHAS), a partir de repasse de R$ 1,5 milhão realizado pelo FRBL para execução do Projeto Emergencial “Segurança Alimentar: um direito de cidadania em tempos de pandemia”. A distribuição foi coordenada pela secretária da pasta, Regina Becker.

Em sua manifestação, Dallazen sublinhou que é “a atuação eficiente do Ministério Público em todas as áreas de importância para a cidadania que faz com que esse dinheiro do ilícito seja revertido para tantas áreas importantes. E, nesse caso, fundamental para minimizar a fome que atinge tantas pessoas em situação de vulnerabilidade no momento de crise sanitária e econômica pelo qual passamos”, disse o presidente do FRBL.
A promotora de Justiça de Gravataí ressaltou a alegria em poder acompanhar essa entrega e ver, efetivamente, as famílias recebendo o alimento tão indispensável, especialmente, nesse momento. “É o fruto do nosso trabalho sendo devolvido para a sociedade e, nesse caso, para instituições que fazem um trabalho belíssimo com pessoas especiais aqui na nossa cidade. Isso me deixa muito feliz”, afirmou Luciana Sanmartin.

Para Daniel Martini, “é gratificante ver que o trabalho do Ministério Público, ao cobrar multas e indenizações por danos causados à coletividade e a bens de natureza coletiva, possibilita devolver, via FRBL, para a sociedade lesada, aquilo que lhe foi injustamente retirado, possibilitando trazer um pouco de alento e esperança aos mais vulneráveis”.

Já foram contemplados com a entrega de cestas básicas,com recursos do FRBL, comunidades dos municípios de Alvorada, Cruz Alta, Gravataí, Novo Hamburgo, Pelotas, Porto Alegre, Uruguaiana e Viamão. No total, serão beneficiadas pelo projeto famílias que se encontram em situação de extrema pobreza e não têm garantido o direito elementar da segurança alimentar, considerando as consequências, com seus reflexos sociais e econômicos, da pandemia de Covid-19. O projeto tem como público alvo, especialmente, comunidades quilombolas, indígenas, população LGBT, idosos, povo de terreiro e matriz africana e pessoas com deficiência e altas habilidades.

Fotos: Felipe Farias/Ascom SICDHAS