Menu Mobile

Promotores de Justiça e delegados de Polícia se reúnem em busca de maior integração no enfrentamento ao feminicídio

Promotores de Justiça e delegados de Polícia se reúnem em busca de maior integração no enfrentamento ao feminicídio

samantha

Diante do aumento do número de casos de feminicídio registrados no Rio Grande do Sul em 2020 e especialmente no período de isolamento social decorrente da pandemia da Covid-19, o Ministério Público e a Polícia Civil estão buscando uma maior integração no enfrentamento a esse tipo de crime. Na última quinta-feira, 14, foi realizada uma reunião virtual da qual participaram os promotores de Justiça e os delegados de Polícia com atribuição na área.

O coordenador do Centro de Apoio Criminal e de Segurança Pública, promotor de Justiça Luciano Vaccaro, destaca a importância de reunir todos os atores das duas instituições, no que tange os crimes de feminicídio, tentado e consumado, para solucionar as dificuldades das investigações realizadas pela PC e do MP, em relação aos inquéritos criminais que recebe. “Buscamos essa união de esforços, objetivando a qualificação da prova nestes inquéritos e, como consequência, obter melhores resultados na persecução penal”, salienta.

Vaccaro ressalta também que, a partir da criação do Departamento Estadual de Proteção a Grupos Vulneráveis, sob o comando do delegado Thiago Albeche, que abriga os crimes de violência doméstica e feminicídio, o MP e a PC têm buscado o objetivo comum de promover melhorias no trabalho desde o início, na coleta de provas testemunhais e periciais. “É isso que vai possibilitar ao MP melhores condições de atuar, obtendo resultados mais exitosos a partir das investigações, com a denúncia, o processamento e até o julgamento perante o Tribunal do Júri”, afirma.

Além de Vaccaro, estiveram presentes na reunião os promotores de Justiça Lúcia Helena Callegari, Luciane Feiten Wingert, André Martinez e Luiz Eduardo Azevedo, da Promotoria do Tribunal do Júri de Porto Alegre; e os delegados de Polícia Thiago Albeche, Tatiana Bastos, diretora da Divisão de Proteção e Atendimento à Mulher o Departamento e titular da 1ª DP Especializada de Atendimento à Mulher, e Karina Heineck.