Menu Mobile

Dom Pedrito: acusado da morte de homem por rivalidade entre bairros é condenado a 32 anos de prisão

Dom Pedrito: acusado da morte de homem por rivalidade entre bairros é condenado a 32 anos de prisão

flaviaskb

Em sessão do Tribunal do Júri de Dom Pedrito ocorrida nesta segunda-feira, 09, foi condenado a 32 anos de prisão em regime fechado Alex Sander Soares Gonçalves, de 21 anos, pela morte de Danrley Carvalho Rodrigues, ocorrida em abril de 2018. Os jurados acataram a tese do Ministério Público, defendidas pelo promotor de Justiça Leonardo Giron, de que o homicídio foi cometido por motivo fútil e recurso que dificultou ou impossibilitou a defesa da vítima. O crime foi motivado por uma desavença entre o réu, a vítima e o irmão dela, por serem de grupos rivais.

O CASO

O crime aconteceu em uma cidade na região sul do Estado, em abril de 2018. Por volta das 5h20, próximo a um bar, onde a vítima se encontrava bebendo com amigos, o réu se aproximou rapidamente e deferiu-lhe tiros, um dos quais atingiu Danrley no tórax, causando-lhe morte por choque hemorrágico. Momento antes, a vítima e o irmão do réu teriam trocado ameaças. Danrley foi morto ao tentar evitar a briga entre os outros dois.

Em virtude da reprovabilidade da conduta do réu e de seus antecedentes por homicídio, Alex Sander não poderá recorrer em liberdade.