Acusado pela morte de enteada é condenado a 14 anos de prisão em Dona Francisca

Acusado pela morte de enteada é condenado a 14 anos de prisão em Dona Francisca

flaviaskb

O Tribunal do Júri de Faxinal do Soturno condenou, na última sexta-feira, 31, Áurio Machado Lima a 14 anos de reclusão, em regime fechado, pela morte da enteada Marciana Dias. O julgamento ocorreu no Clube Franciscano, em Dona Francisca, região central do Estado.

O Conselho de Sentença votou pela condenação do réu por homicídio, reconhecendo a incidência de três qualificadoras: motivo torpe, recurso que dificultou a defesa da vítima e emboscada, além de feminicídio.

Durante a sessão, o Ministério Público apresentou fotos, vídeos e outros dados relevantes ao processo, possibilitando aos jurados maior clareza dos fatos. Para o promotor de Justiça Claudio Estivallet Junior, que atuou na acusação, “o Tribunal do Júri é um instrumento pedagógico e transformador, que impacta a comunidade de modo a propiciar uma maior paz social”.

O CASO

O crime, que teve grande repercussão na região, aconteceu em 03 de setembro de 2017. Marciana, na época com 25 anos, foi degolada pelo padrasto e encontrada morta na localidade de Linha Grande, no interior do município. O acusado já havia sido investigado por suspeita de estupro da enteada entre 2008 e 2009.