Menu Mobile

Projeto de revitalização do Arroio Dilúvio é apresentado em reunião no MP

Projeto de revitalização do Arroio Dilúvio é apresentado em reunião no MP

flaviaskb

A convite do Ministério Público, empresários de estabelecimentos comerciais localizados ao longo da Avenida Ipiranga, em Porto Alegre, assistiram, nesta sexta-feira, 29, a uma apresentação, por equipe da Pontifícia Universidade Católica do RS, de projeto de revitalização do Arroio Dilúvio que está sendo implantado em parte da via pela Universidade. O encontro aconteceu no auditório do Palácio do MP.

O objetivo da audiência, convocada pelo promotor de Justiça do Meio Ambiente Alexandre Saltz, foi mostrar o êxito da iniciativa e incentivar a adoção das demais áreas por outros comerciantes do local. “O fato de não podermos despoluir o Dilúvio não significa que vamos dar as costas a ele, permitindo que seja transformado em mero corpo receptor de esgoto”, disse Saltz, destacando que a iniciativa da PUCRS pode servir de modelo para promover a aproximação da sociedade àquele espaço. Tramita na Promotoria do Meio Ambiente de Porto Alegre procedimento administrativo pra tratar da revitalização do arroio.

A adoção pela PUCRS do canteiro central da Avenida Ipiranga, entre a 3ª Perimetral (Rua Dr. Salvador França) e a Rua Professor Cristiano Fischer, aconteceu por meio da adesão da Universidade ao programa Verdes Complementares, do Município de Porto Alegre, oficializada em março deste ano.

“Nosso objetivo é promover qualidade de vida e valorizar a região onde estamos inseridos, que se torna cada vez mais relevante para a Capital”, afirmou o gerente de Operações da Universidade, Adelmo Etges, que apresentou o projeto juntamente com a arquiteta da Pucrs Dulce Dias Carlos e a coordenadora da Comunicação, Lidiane Amorim.

Após, a representante da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos, Andrea Maurer de Moraes, explicou aos presentes como aderir ao programa Verdes Complementares. A adoção do espaço público é firmada por meio de Termo de Adoção, onde deverá ser informado a delimitação do objeto, o prazo de vigência, as obrigações assumidas pelo adotante e pelo município, plano de trabalho e outras informações.