Menu Mobile

Porto Alegre: Secretaria da Saúde atualiza MPRS sobre número de leitos de UTI para Covid-19

Porto Alegre: Secretaria da Saúde atualiza MPRS sobre número de leitos de UTI para Covid-19

flaviaskb

O número de leitos de UTI para atendimento de pacientes com Covid-19 em Porto Alegre foi tema de reunião virtual ocorrida nesta quarta-feira, 8 de julho, entre a promotora de Justiça do Núcleo da Saúde da Promotoria de Defesa dos Direitos Humanos, Liliane Dreyer da Silva Pastoriz, o secretário Municipal de Saúde, Pablo Sturmer, o diretor de Atenção Hospitalar da SMS, João Marcelo Fonseca, e o chefe do Complexo de Regulação da Secretaria, Jorge Osório.

“Solicitamos a reunião em razão do crescimento da curva de contaminação e a decretação da bandeira vermelha com outras medidas restritivas em Porto Alegre”, explicou Liliane, que achou importante ouvir do gestor as estratégias e providências adotadas para evitar o colapso do sistema público de leitos, em especial de UTI.

Na ocasião, Pablo Sturmer informou que os hospitais referência para o tratamento da infecção são o Hospital de Clínicas e o Hospital Conceição, mas que outros hospitais como a Santa Casa, o São Lucas da PUCRS e o Hospital da Restinga e Vila Nova estão sendo acionados para utilização de leitos de UTI. “Além disso, outras instituições que não estão preparadas para atendimento de casos de Covid-19 podem ser utilizadas, como o Pronto Socorro, Hospital Independência e Instituto de Cardiologia”, disse o secretário.

“A utilização da rede privada é uma possibilidade que deve ser vista com muita cautela, pois também está tendo crescimento acelerado e atende pessoas que vem do interior com convênio de saúde”, destacou ele.

Sobre aumento de leitos, os representantes da SMS afirmaram que existe a possibilidade de contratação de dez leitos de UTI do Hospital de Pronto Socorro, já que o número de traumas reduziu; no Hospital Vila Nova estão sendo realizadas obras para abertura de mais dez leitos de UTI previstos para o mês de setembro, além dos dez já existentes. No Hospital de Clínicas ainda serão abertos mais 40 leitos e há proposta de dez leitos de UTI no Hospital da Restinga.

De acordo com Liliane, a Promotoria dos Direitos Humanos tem a informação de que a Santa Casa deverá chegar em 80 leitos para Covid.

Conforme o secretário, o tempo de dobra dos pacientes é de duas semanas. “Se hoje temos 190 pacientes, em duas semanas teremos quase 400 utilizando leitos de UTI se não forem adotadas as medidas de restrição”.

Os participantes afirmaram também que não é possível contratualizar leitos dos Hospitais Beneficência Portuguesa e Parque Belém, pois não há recursos humanos, aparelhos e Centro de Esterilização de Materiais que permitam a utilização de leitos no local. Os aparelhos que estavam no Parque Belém foram requisitados pelo Prefeito para aporte no GHC.

Por fim, sobre a data de 22 de julho informada pelo prefeito Nelson Marchezan como prevista para esgotamento dos 255 leitos de UTI em Porto Alegre, o secretario informou que tal data teria sido estimada antes e sem as medidas de restrição impostas pela gestão municipal, considerando a capacidade da rede e o avanço da pandemia.

O Ministério Público efetua o controle da execução das políticas públicas para o combate à pandemia do novo coronavirus em todos os municípios do estado do RS.