Menu Mobile

Coronavírus: distribuição de cestas básicas com verba do Programa Nacional de Educação Escola é tema de reunião virtual

Coronavírus: distribuição de cestas básicas com verba do Programa Nacional de Educação Escola é tema de reunião virtual

flaviaskb

Os promotores de Justiça Regionais da Educação participaram, nesta segunda-feira, 20, de reunião virtual com o secretário Estadual de Educação, Faisal Karam, e com a secretária-adjunta, Ivana Flores.

A coordenadora do Centro de Apoio Operacional da Infância, Juventude, Educação, Família e Sucessões, Denise Casanova Vilella, também participou do encontro. A Secretaria de Educação (Seduc) expôs as estratégias que estão sendo adotadas durante este período de suspensão das aulas em razão do isolamento social adotado para conter a pandemia de coronavírus para distribuição de cestas básicas adquiridas com verba de alimentação escolar, oriunda do Programa Nacional de Educação Escola (PNAE) e da complementação do Estado. “A Seduc nos informou que os alimentos que estavam estocados nas escolas já foram distribuídos para os alunos. Agora, a remessa de alimentos adquiridos com a nova parcela do PNAE será distribuída pelas escolas, na forma de cestas básicas, com itens não perecíveis, no valor de R$ 112,70 cada, priorizando os alunos mais vulneráveis”, explicou a coordenadora do Centro de Apoio.

Denise Villela sublinha que a Seduc justificou que caso fossem atender todos os alunos da rede, cada um receberia cerca de R$ 17,00, sem impacto na fome dos mais desamparados. “Os secretários explicaram que, através do cruzamento de dados entre usuários do Bolsa Família e Cadastro Único para Programas Sociais, identificaram e irão atender as famílias de alunos da rede estadual em situação de vulnerabilidade, além dos alunos que tenham entrado em alguma situação de vulnerabilidade social devido à pandemia, estes selecionados pelas escolas”, disse.

Os secretários também informaram que a distribuição seguirá as orientações da Seduc, quanto aos cuidados sanitários para não disseminação da Covid-19. A distribuição de alimentos iniciará na próxima sexta-feira, 24 de abril, pelas regiões mais necessitadas e distantes do Estado, que arcará com as despesas de transporte. Ainda, a Seduc compartilhou que a Fiergs auxiliou a manter os preços dos produtos da cesta básica adquiridos pelo Estado, para distribuição nas escolas.

No encontro, ainda houve espaço para que se discutisse a importância da construção do retorno às aulas, conjuntamente pela Seduc, União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e Sindicato do Ensino Privado do Rio Grande do Sul (Sinepe).

A Secretaria detalhou como está sendo feito o envio de atividades pedagógicas aos alunos, durante o isolamento e o trabalho para alinhar a matriz pedagógica, que servirá como orientação para atuação uniforme na rede estadual de ensino no retorno. Todo o trabalho do Estado seguirá sendo acompanhado pela Promotorias Regionais da Educação (Preducs).