Menu Mobile

MPRS: conhecidos os vencedores da maratona de tecnologia Hackfest RS2019

MPRS: conhecidos os vencedores da maratona de tecnologia Hackfest RS2019

flaviaskb

Depois de quase trinta horas de maratona tecnológica, no final deste domingo, 10, foram conhecidas as equipes vencedoras do Hackfest RS 2019. Os participantes concorreram em duas trilhas (tipos de desafios): análise e visualização de dados, e sistemas, aplicativos e algoritmos.
O procurador-geral de Justiça, Fabiano Dallazen, participou do momento da divulgação. “As soluções propostas são surpreendentes, abrangem diversas áreas e realmente podem fazer diferença na vida das pessoas e tornar o serviço público ainda mais eficiente e transparente. É muito bom ver tanta gente jovem envolvida na criação e desenvolvimento de projetos relevantes. Isso só mostra que o avanço e o investimento na tecnologia é o caminho que as instituições públicas precisam trilhar para atender às demandas da sociedade”, disse.

PRÊMIOS

As melhores soluções para os desafios propostos levaram os prêmios. Entre eles, 10 celulares iPhone XR e 10 Play Stations 4, fruto de apreensões e doados pela Receita Federal.

VENCEDORES

Todas as equipes obedeceram ao regulamento e, a partir de dados e problemas expostos pelas instituições envolvidas na maratona, apresentaram soluções inovadoras.

Na trilha sistemas, aplicativos e algoritmos o primeiro lugar ficou com a equipe Spinne, que criou uma ferramenta para identificação de licitações com risco de fraude.

O segundo lugar foi da 7 Hack, que desenvolveu um aplicativo para monitorar a execução de obras públicas.

Na trilha análise e visualização de dados o vencedor foi o Projeto Ciranda, que criou uma ferramenta para prevenir e alertar instituições de controle sobre possíveis irregularidades em licitações e contratos firmados.

Ainda em análise e visualização de dados, a equipe que atuou no projeto Tem Remédio ficou em segundo lugar. Eles apresentaram uma ferramenta para consulta da disponibilidade de medicamentos fornecidos pelo SUS nas farmácias populares.

O melhor pitch ou apresentação foi da 7 Hack.

O coordenador do Centro de Apoio Operacional Cível e de Proteção do Patrimônio Público e da Moralidade Administrativa , José Francisco Seabra Mendes Júnior, sublinhou que “eventos como o Hackfest são fundamentais para a criação de um ecossistema cooperativo entre instituições públicas e a sociedade, a fim de que o Ministério Público cada vez mais esteja próximo e atento aos interesses sociais que lhe incumbe defender”, concluiu.

A professora Daniela Brauner, diretora da Rede de Incubadoras Tecnológicas do Parque Zenit da UFRGS, que apoiou desde o início a ideia do Ministério Público e disponibilizou a sua equipe de especialistas para viabilizar a maratona, ressalta que, além dos equipamentos, os vencedores terão a oportunidade de consultoria para desenvolver os seus projetos nos parques tecnológicos da UFRGS, PUCRS e Unisinos.

Saiba mais sobre a apresentação das equipes e conheça todos os parceiros do Hackfest nos canais abaixo:

Site: https://www.mprs.mp.br/hotsite/hackfestrs/
Instagram: @hackfestrs


Fotos: PG Alves/MPRS