Menu Mobile

Carlos Nejar é homenageado no Palácio do MP

Carlos Nejar é homenageado no Palácio do MP

flaviaskb

Nesta sexta-feira, 08 de novembro, o Memorial do MP realizou o “Tributo a Carlos Nejar: Literatura e Ministério Público”, uma homenagem ao procurador de Justiça aposentado e imortal da Academia Brasileira de Letras. O escritor Carlos Nejar participou de um painel mediado pelo promotor de Justiça Luciano de Faria Brasil, coordenador do Memorial, que entregou uma placa da instituição ao homenageado. Na mesma oportunidade, a Associação do Ministério Público do Rio Grande do Sul fez a entrega de uma condecoração a Carlos Nejar. Os filhos do homenageado, os promotores de Justiça Carla e Rodrigo Carpi Nejar, também participaram da homenagem.

Na abertura do evento, que integrou a programação oficial da 65ª Feira do Livro de Porto Alegre, a historiadora Cíntia Vieira Souto, assessora do Memorial, o primeiro centro de memória do Ministério Público no país, apresentou “O papel do Memorial na preservação da memória institucional”. No painel seguinte, os procuradores de Justiça aposentados Mário Cavalheiro Lisbôa, escritor e ex-corregedor-geral do MP, e Miguel Frederico do Espírito Santo, presidente do Instituto Histórico e Geográfico do RS, proferiram falas enaltecendo a trajetória de Nejar e destacando a produção literária no âmbito do Ministério Público.

Ao final do painel, Carlos Nejar agradeceu as homenagens e afirmou emocionado: “Meus filhos Carla e Rodrigo foram a minha maior contribuição ao Ministério Público.” Destacou que, ao escrever um romance, não prevê o que vai escrever, simplesmente escreve. “Lembro que gostava de juntar cadernos e ir escrevendo ao som da música e quando o livro terminava é como uma caixa que está fechada, como um jogo de armar da infância. Se escreve porque a imaginação trabalha.”