Menu Mobile

Denunciado pai que acusou policiais

Denunciado pai que acusou policiais

marco
Promotora Natália Cagliari ofereceu denúncia contra morador de Taquara que já responde processo criminal que apura pedofilia com envolvimento de casal americano

O pai de três meninos supostamente vítimas de pedofilia na comunidade naturista Colina do Sol, em Taquara, e que deu causa à instauração de inquérito contra dois investigadores da Delegacia de Homicídios na Corregedoria-Geral da Polícia Civil – Cogepol, foi denunciado pelo Ministério Público pelo crime de denunciação caluniosa. A promotora de Justiça Natália Cagliari aguardará o recebimento da denúncia pelo Judiciário da Comarca para que o réu seja citado e interrogado.

O homem de 37 anos, morador do Morro da Pedra, estava indiciado pelo delito de denunciação caluniosa pela delegada de Polícia Rosana Maria de Andrade. Ao procurar a Cogepol no início do mês passado, o pai dos meninos alegou que os policiais ameaçaram e bateram nos seus filhos. Mas o inquérito concluiu que os fatos relatados não ocorreram. A pena para o crime previsto no artigo 339 do Código Penal é de dois a oito anos de reclusão.

O autor das denúncias contra os agentes da Polícia Civil já responde processo criminal junto com outros dois pais. A Justiça de Taquara apura o maior caso de pedofilia registrado no Rio Grande do Sul e que envolve, também, dois casais: um brasileiro e um norte-americano. O caso que ganhou repercussão internacional está em segredo de justiça.