Menu Mobile

Campanha Dezembro Laranja atende mais de 400 pessoas em Porto Alegre

Campanha Dezembro Laranja atende mais de 400 pessoas em Porto Alegre

flaviaskb

O Ministério Público do Rio Grande do Sul participou neste sábado, 07 de dezembro, da campanha de conscientização e prevenção ao câncer de pele Dezembro Laranja, da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). Dezenas de dermatologistas voluntários atenderam mais de 400 pessoas, a maioria vinculada a instituições indicadas pelo MP, entre elas a ong Mulheres em Construção e Fórum de Mulheres de Porto Alegre, além de servidores terceirizados do órgão. As consultas, com o principal objetivo de diagnosticar precocemente a doença, quando a chance de cura é de até 90%, foram realizadas no Centro de Saúde IAPI e no Ambulatório de Dermatologia Sanitária, em Porto Alegre.

A procuradora de Justiça Angela Salton Rotunno, coordenadora do Centro de Apoio Operacional de Defesa dos Direitos Humanos, salientou o fato de o câncer de pele ser o de maior incidência no Estado e que é preciso que o MP esteja atento a esta importante questão de saúde. “Somente estabelecendo parcerias com as mais diversas entidades da sociedade civil organizada, de profissionais, poderemos consolidar direitos fundamentais, como é a saúde, e hoje, com a SBD, conquistamos uma grande vitória com a adesão do público”, destacou.

Curadora de Fundações e coordenadora do Serviço de Informações e Atendimento ao Cidadão, a promotora de Justiça Janine Borges Soares afirmou que a participação do MP na campanha Dezembro Laranja representa um passo significativo para uma maior aproximação com a sociedade. “Realizamos uma articulação interinstitucional entre MP, SBD, Simers e Cremers fundamental porque amplia a nossa atuação e possibilita que as campanhas tenham um alcance maior de público porque o MP tem acesso à população vulnerável, que necessita deste atendimento”, completou a promotora.

Nos casos em que o câncer de pele foi constatado, o paciente foi encaminhado para o tratamento, inclusive com intervenção cirúrgica, se necessário, possível por meio da parceria com a regional do RS da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Outras patologias dermatológicas moderadas a graves identificadas foram encaminhadas para consultas clínicas com dermatologista da rede pública municipal. As pessoas atendidas receberam protetor solar.