Menu Mobile

Após acordo com MPRS, placa alusiva a torturas do regime militar é recolocada em frente ao antigo Dopinho

Após acordo com MPRS, placa alusiva a torturas do regime militar é recolocada em frente ao antigo Dopinho

flaviaskb

Acordo celebrado entre a Promotoria de Defesa do Meio Ambiente de Porto Alegre e a moradora do casarão onde funcionou o antigo Dopinho (em alusão ao Departamento de Ordem Política e Social, o Dops), garantiu a recolocação, ocorrida nesta quinta-feira, 30, de placa alusiva aos crimes ocorridos durante a ditadura militar. Fixada na calçada em agosto de 2015, dentro do projeto Marcas da Memória, a antiga placa havia sido totalmente coberta por concreto.

Conforme a procuradora de Justiça Ana Maria Moreira Marchesan, na época promotora do Meio Ambiente, o acordo, firmado em outubro do ano passado, garantiu a recolocação com as mesmas características da placa danificada, buscando preservar o patrimônio cultural e o direito à memória.

O antigo Dopinho, localizado na rua Santo Antônio, foi considerado o primeiro centro clandestino de repressão, instaurado pela ditadura militar logo após abril de 1964. O espaço abrigava atividades da repressão militar como prisões políticas, desaparecimentos e tortura.