Menu Mobile

Mais de cem promotores participam de reunião virtual com secretário de segurança sobre o Programa RS Seguro

Mais de cem promotores participam de reunião virtual com secretário de segurança sobre o Programa RS Seguro

flaviaskb

Cento e vinte promotores criminais de todo o Estado participaram, na manhã desta quarta-feira, 17 de junho, de uma reunião virtual com o vice-governador e secretário da Segurança Pública, delegado Ranolfo Vieira Júnior, e o com secretário de Administração Penitenciária, Cesar Faccioli. O encontro articulado e coordenado pelo procurador-geral de Justiça, Fabiano Dallazen, teve como objetivo abrir um importante canal de diálogo entre os promotores e os secretários, para que estes pudessem apresentar a dinâmica do Programa RS Seguro e alinhar a participação do Ministério Público nas reuniões de Gestão Estatística em Segurança Pública, além de responder questões apresentadas pelos promotores.

Em sua manifestação, Fabiano Dallazen sublinhou a relevância e o ineditismo do encontro “por reunir tantos membros com os representantes do Poder Executivo, o que tornou possível que estes pudessem trazer as linhas da política pública de segurança e, desta forma, construir com o Ministério Público um alinhamento das metas, tendo em vista o objetivo comum que é reduzir a criminalidade”.

O secretário de Segurança explicou aos promotores que o Programa RS Seguro foi lançado no início de 2019 com o combate ao crime como o primeiro de quatro eixos de atuação, baseado na análise de evidências científicas. “Centramos nosso planejamento em três premissas: integração, inteligência e investimento qualificado. Unimos os esforços de todas as instituições da SSP com o trabalho de órgãos municipais, federais e da sociedade civil organizada e, pelos resultados, temos certeza de que estamos no caminho certo”, disse Ranolfo.

O secretário Cesar Faccioli, após agradecer a oportunidade e reiterar a parceria com o Ministério Público, respondeu as perguntas sobre questões relacionadas ao sistema prisional. O chat teve a mediação do coordenador do Centro de Apoio Operacional Criminal e de Segurança Pública, Luciano Vaccaro.

PRESENÇAS

Também participaram o subprocurador-geral de Justiça para Assuntos Institucionais, Marcelo Dornelles, o coordenador do Núcleo de Inteligência do Ministério Público, Marcelo Tubino, e o ouvidor-geral do MP e ex-PGJ, Eduardo de Lima Veiga.