Menu Mobile

Evolução da Arquitetura do Palácio

Entre em Contato


Endereço:
Palácio do Ministério Público do RS
Praça Marechal Deodoro, 110, Centro Histórico
90010-300 Porto Alegre - RS - Brasil

Telefones:
(51) 3295-8650

1857/1871 Construção do prédio, com subsolo, dois pavimentos e dois torreões, a partir do projeto de arquitetura do engenheiro Francisco Nunes de Miranda, posteriormente modificado pelo engenheiro Antônio Mascarenhas Telles de Freitas. As obras estiveram a cargo do engenheiro Domingos Francisco dos Santos.


1894 Construída a ala sul para abrigar repartições públicas e a Estação de Telégrafos.


1899 Construído um pavimento unindo os torreões existentes e mais um pavimento sobre o torreão norte e demais alas.


1906 Construida a edificação das Cocheiras para a Guarda do Palácio Provisório.


Data desconhecida Construção dos sanitários sobre o terraço da ala sul.


2000 Em Janeiro início das obras de restauração.


2002 Em Dezembro termino das obras de restauração.

Inovações Tecnológicas

No final do século XIX, com a introdução
do aço nos sistemas construtivos, novas soluções
estruturais aparecem inovando a forma de construir.

No Palácio Provisório, na ala sul
construída em 1894, a laje de cobertura apresenta o sistema
de perfil em aço duplo "T " combinado com tijolos
por compressão formando pequenos arcos. Este mesmo sistema
foi utilizado, em 1896, na construção da laje do
terraço do torreão norte. Nas lajes da sacada e
da varanda do 2º pavimento em vez de tijolos foi utilizada
laje de gres.

Porém, é nas Antigas Cocheiras, na
sala dos coches em forma quadrangular, construída em 1906
que encontra-se uma estrutura arrojada. A laje de cobertura desta
sala dá origem ao terraço e é formada por
um anel de aço central suspenso por barras de aço
apoiadas em uma viga de perfil duplo "T" e tensionado
por tirantes em posição diagonal fixados nesta mesma
viga. Esta viga apoia-se em vigas similares embutidas nos guarda
corpos de alvenaria do terraço, frontal e posterior da
edificação. Este anel central recebe quatro perfis
de aço duplo "T" principais, de maior seção
em sentido diagonal às paredes, partindo dos quatro cantos
da sala e, quatro perfis secundários, em sentido ortogonal
às paredes e centrais em relação a estas.
Todos estes perfis possuem a outra extremidade apoiada nas paredes.
Os perfis principais recebem cinco outros perfis secundários
em cada lateral, eqüidistantes e paralelos aos perfis secundários
centrais. Os espaços entre os perfis é preenchido
por tijolos em compressão, posição espinha
de peixe, formando pequenos arcos pela face inferior da laje.
A face superior é regularizada com argamassa, nivelando
de forma homogênea o piso do terraço.






 


Crédito: LIEDKE,
Ediolanda. Arquiteta - Palácio Provisório
da Presidência do Estado do Rio Grande do Sul (1857)
e Antigas Cocheiras (1906) - Memorial do Ministério
Público - (2.312,51 m²) - Porto Alegre/RS. Pesquisa
Histórica (1991); Projeto de Arquitetura de Restauração
(1999-2001); Supervisão de Obra (2001-2002).