Frederico Westphalen: Réu é condenado a 22 anos e cinco meses de prisão por atirar em soldados

Frederico Westphalen: Réu é condenado a 22 anos e cinco meses de prisão por atirar em soldados

flaviaskb

Em júri ocorrido nesta terça-feira, 05, na 1ª Vara Judicial de Frederico Westphalen, o réu Nelso de Lima foi condenado a 22 anos e 5 meses de prisão, em regime inicial fechado, por ter atentado contra vida dos soldados Douglas Schossler, Marcelo Wais e Marcelo Metz. As tentativas de homicídio foram duplamente qualificadas: para assegurar a impunidade de um crime anterior e contra PMs no exercício da função. O MP vai recorrer para aumentar as penas cominadas.

Na tarde de 21 de janeiro de 2016, Nelso de Lima fugiu de uma abordagem do Pelotão de Operações Especiais (POE) na BR-386, em Frederico Westphalen. Devido à alta velocidade, o acusado, que dirigia sem possuir a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), desobedeceu às ordens de parada e sofreu um acidente ao colidir em um barranco. Ao descer do automóvel, o Nelso efetuou disparos de arma de fogo contra os PMs, que não chegaram a ser feridos.

A denúncia esteve a cargo do promotor de Justiça João Pedro Togni, que sustentou a necessidade de condenação do réu, uma vez que não possuía porte de arma e atentou contra vida de três policiais. Ele foi condenado, também, pelos crimes de desobediência e por dirigir sem CNH gerando risco de dano.

A sessão de julgamento foi presidida pelo juiz Alejandro Rayo Werlang, titular da 1ª Vara Criminal.