MP acompanha Operação Santo que investiga construção de túnel para fuga de presos

MP acompanha Operação Santo que investiga construção de túnel para fuga de presos

marco

O Ministério Público acompanhou na manhã desta sexta-feira, 19, a segunda fase da “Operação Santo”, desencadeada pela Polícia Civil e que investiga a construção de um túnel em fevereiro deste ano para fuga de pelo menos mil detentos da Cadeia Pública (antigo Presídio Central). Foram cumpridos mandados de busca e apreensão nos municípios de Porto Alegre, Canoas, Alvorada, Gravataí, Novo Hamburgo, Campo Bom, Sapiranga e Montenegro. Nessas cidades são investigadas pessoas ligadas aos quatro presos que financiaram pelo menos R$ 1,5 milhão para a construção do túnel.

COLETIVA

Foi realizada uma coletiva de Imprensa no Palácio da Polícia para detalhar a ação. Na oportunidade, o coordenador do Centro de Apoio Operacional, Luciano Vaccaro, destacou a integração entre Ministério Público e Polícia Civil. “A união de esforços deu celeridade ao trabalho, pois há um diálogo permanente entre as instituições, e no caso desta operação com a Promotoria de Justiça Especializada no Combate aos Crimes de Lavagem de Dinheiro e Organização Criminosa”, pontuou.

Na sequência, o promotor de Justiça da Especializada no Combate aos Crimes de Lavagem de Dinheiro Marcelo Tubino mencionou a importância de ter sido realizada a ação da Polícia Civil antes da fuga dos presos. "Nesta fase da operação o objetivo é angariar elementos que possam vincular os quatro presos que financiaram a construção do túnel", afirmou. Já a promotora de Justiça Josiene Menezes Paim, que também integra a Promotoria Especializada, apontou que "esta operação é uma resposta que mostra a preocupação do Ministério Público e Polícia Civil com a segurança pública no Estado".

O delegado do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc) Rafael Soares Pereira relatou que os investigados que foram mentores do plano de fuga têm condenações de mais de 300 anos de reclusão. Também participaram da coletiva de Imprensa o diretor do Denarc, delegado Odival de Souza Soares e o delegado Mário Souza.

DENÚNCIA

A 1ª Vara Criminal do Foro Regional do Partenon recebeu denúncia oferecida pela Promotoria de Justiça Especializada no Combate aos Crimes de Lavagem de Dinheiro e Organização Criminosa no final de março sobre a tentativa de fuga. Nove pessoas foram denunciadas por organização criminosa e por tentar promover a fuga dos presos. Conforme a denúncia, elas estavam ligadas aos presos que financiaram a construção do túnel.