Notícias

Versão para impressão    Voltar

29/01/2010 - Eventos

Exposição no Fórum de Capão da Canoa revela resultados do Projeto Alquimia

Por Associação do Ministério Público do Estado do Rio Grande do Sul

Peças de artesanato produzidas pela Comunidade Terapêutica Desafio Jovem Gideões, através do Projeto Alquimia, podem ser vistas no Fórum Central do Município de Capão da Canoa. A Força-Tarefa de Combate aos Jogos Ilícitos do Ministério Público está trabalhando no Litoral Norte em conjunto com a Polícia Civil e, entre os dias 19 e 20, desmantelou dez casas de jogos, nas cidades de Capão da Canoa, Imbé, Tramandaí e Xangri-Lá. O presidente da AMP/RS, Marcelo Dornelles, esteve no local visitando a exposição

No cumprimento de mandados de busca e apreensão, foram apreendidas cerca de 50 máquinas caça-níqueis, além de monitores, televisões e câmeras de vigilância. As operações, coordenada pelos promotores de Justiça José Francisco Seabra Mendes Júnior e Sonia Eleni Corrêa Mensch, contaram com a participação de voluntários da Comunidade Terapêutica. Durante o Programa Veraneio eles passam a auxiliar à Força-Tarefa no transporte e carregamento do maquinário apreendido no litoral.

Projeto Alquimia
O Projeto Alquimia iniciou em 17 de julho de 2008, data em que o Ministério Público do Estado do Rio Grande do Sul firmou Termo de Cooperação com o Centro Social Marista – CESMAR, visando ao reaproveitamento de componentes eletrônicos e demais materiais (madeira, vidro, metais) retirados das máquinas “caça-níqueis” apreendidas em operações desencadeadas pela Força-Tarefa de Combate aos Jogos Ilícitos.



Presidente da AMP/RS, Marcelo Dornelles, ao lado da promotora Sonia Mensch e do promotor Seabra Mendes Junior do MP/RS

Projeto Alquimia
O objetivo do projeto é assegurar uma destinação ambiental adequada às máquinas apreendidas, com aproveitamento integral dos componentes, ao mesmo tempo em que se viabiliza a inclusão social, por intermédio do Programa Socioambiental de Recondicionamento e Reciclagem.

No processo de reaproveitamento e de reciclagem de bens, a inclusão social é realizada com a participação de jovens em situação de risco social (jovem aprendiz), dependentes químicos em fase de reabilitação (laborterapia) e apenados. Com isto, é possível a capacitação profissional dessas pessoas, nas mais diferentes oficinas do Projeto (informática- hardware e software, marcenaria e serralheria). Em Porto Alegre, são também parceiras do Projeto Alquimia a Comunidade Terapêutica Desafio Jovem Gideões e o Programa de Auxílio ao Toxicômano-PACTO. Atualmente o Projeto encontra-se em fase de implantação de núcleos regionais nas principais comarcas do Estado.

Agência de Notícias
imprensa@mprs.mp.br
(51) 3295-1820


Ministério Público do Estado do Rio Grande do Sul
Av. Aureliano de Figueiredo Pinto, 80 - Porto Alegre - CEP.: 90050-190 - Tel.: (51) 3295-1100
Horário de atendimento ao público externo e funcionamento: 08h30 às 18h00